quinta-feira, 17 de junho de 2010

Origem dos Bugs de Computador

O uso do termo "bug" ("inseto" em português) para descrever defeitos inexplicáveis foi uma parte do jargão da engenharia por várias décadas e antecede computadores e software de computador. Sua origem é atribuido ainda a engenharia mecânica para descrever avarias nos equipamentos que eram abrigos perfeitos para os insetos. As falhas ocorriam, pois os insetos pousavam nas válvulas ou nas engrenagens, e morriam. Iam se acumulando até que as máquinas paravam de funcionar. Isto sempre exigia extensas verificações até se descobrir a causa da parada. Com a recorrência deste tipo de problema tornou-se popular chamar qualquer problema nas máquinas de bug.

Por exemplo, Thomas Edison escreveu, em uma carta para um associado em 1878: "Isto vem ocorrendo em todas as minhas invenções. O primeiro passo é uma intuição e, em seguida surgem os "bugs" - como as pequenas falhas e dificuldades são chamados - que me exigem meses de intensa observação, estudo e trabalho antes que o sucesso ou fracasso comercial seja atingido."

Porém a origem do termo é muitas vezes erroneamente atribuída a Grace Hopper, que divulgou a causa de uma avaria em um computador eletromecânico do laboratório de Computação de Harvard como sendo uma mariposa presa em um relé, cunhando assim o termo "bug". Porém, na verdade o que ocorreu em 09 de setembro de 1947 foi que Grace Hopper, William "Bill" Burke e Dahlgren já estavam familiarizados com o termo e brincaram que, ao encontrar o inseto, este seria o "primeiro caso real de bug a ser encontrado.". Este registro está exposto no Smithsonian com a mariposa em anexo.

Então, de agora em diante ao ouvir que ocorreu um "bug" no seu computador lembre-se que ele deu dor de cabeça até para o Thomas Edson. (risos)

14 comentários:

  1. Sempre sou pega por esses termos da internet.
    O que seria de mim se não fosse artigos como esse e o Google, rsrsrs.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Uso direto o termo no trabalho.
    Não que os programas que eu faça dêem mto bugs. huahua
    Mas a história achei bem legal.
    T+.

    ResponderExcluir
  3. Tentei comentar antes e deu bug. :-))))

    ResponderExcluir
  4. Fernandez,seu blog é uma fonte inesgotável de conhecimento e curiosidade.Por exemplo embora já tivesse ouvido falar sobre os"bugs", eu desconhecia totalmente o pq deste nome, e através do seu artigo pude saber.Valeu mesmo.
    Bjos

    ResponderExcluir
  5. São muitos os termos que usamos sem saber a procedência...
    estou fazendo um curso de hardware e rede, e foi um dos primeiros termos que o professor exclareceu..
    Ótimo blog, estou seguindo
    Abração

    ResponderExcluir
  6. Saudações!
    Amigo FERNANDEZ, um Post de grande relevância, confesso que não sabia, e, esse registro do grande Thomas Edison, me surpreendeu!
    Valeu a pena conferir, aprendi mais um pouco!
    Parabéns por mais um magnífico Post!
    Abraços.
    LISON.

    ResponderExcluir
  7. Amigo e como da dor de cabeça, mais olha valeu me ensinar a origem do nome.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  8. Não esquecerei.

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  9. amigo, esse tal bug é antigo hein?
    ahahahah
    abçs

    ResponderExcluir
  10. Olá querido amigo Fernandez,

    Sempre uso a palavrinha "bug", mas não sabia a origem da mesma.
    Muito interessante. Valeu, amigo.

    Carinhoso e fraterno abraço,
    Lilian

    ResponderExcluir
  11. Fê, amigo gaúcho querido!
    Eu conhecia o termo e o significado, mas não sabia que o Thomas Edson estava envolvido nessa história! Ultimamente estou aprendendo muito de história com você, viu? E está sendo muito bom!
    Grande beijo, meu amigo!
    JAckie

    ResponderExcluir
  12. Gostei da explicação.

    ResponderExcluir
  13. Amigo Fernandez, muito interessante a sua informação. Eu nem de longe imaginava como começaram o tão famigerados bugs, mas gostei muito de saber que isso já vem de longa data. Só sei que já tive alguns desses bugs, literalmente, dentro da minha máquina..., como mosquitinhos mortos em cima das placas... rsss Abraços. Roniel.

    ResponderExcluir
  14. Fernandez,

    Cheguei atrasada, mas cheguei... rsss

    Olha só... Esses bugs são terríveis para danificar nossas máquinas, mas eu tenho algo mais terrível ainda...

    Consegui perder dois processadores com um tipo de bug, que não é bem um bug na origem da palavra, mas poderia dizer que é... o meu bug chama-se cat hair... kkkkkkkkk

    O pior é que é verdade mesmo... Perdi dois processadores por causa dos pêlos dos gatos, mas agora não deixo mais eles ficarem em cima do PC.

    Adorei!

    Bjs.

    Ro.

    ResponderExcluir